Prolongamento do intervalo QT – um efeito adverso de muitos psicotrópicos

QTO coração faz o sangue circular pelo corpo a cada batida, impulsos elétricos fazem o coração contrair e relaxar. Após cada batimento, o sistema se recarrega para a próxima contração. Chama-se “prolongamento do intervalo QT” o aumento do tempo de recarga entre os batimentos. Trata-se, portanto, de uma arritmia cardíaca.

Esta arritmia pode ser hereditária ou adquirida. Mais de 75 medicamentos podem causar prolongamento do intervalo QT, entre eles, muitos antipsicóticos e antidepressivos. Muitas pessoas com este distúrbio não têm qualquer sintoma clínico, mas os medicamentos se tornam mais perigosos em pessoas com defeitos genéticos sutis no coração, que se tornam mais suscetíveis a disfunções no ritmo cardíaco. Quando estão presentes, os sintomas mais comuns são desmaios, convulsões e… morte súbita!

Para o médico, antes de prescrever um medicamento com este efeito adverso, aconselha-se colher a história passada e familiar do paciente em busca de alterações congênitas, e neste caso, estes medicamentos deveriam ser evitados. Também é aconselhado um cuidado redobrado para não associar dois ou mais medicamentos com este efeito adverso. E ainda, quando se prescreve um destes medicamentos a pacientes de alto risco, o tratamento deve ser monitorado com um eletrocardiograma já nos primeiros dias de tratamento.

Mais informações aqui:
Long QT syndrome

Uma resposta para “Prolongamento do intervalo QT – um efeito adverso de muitos psicotrópicos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *