O que causa esquizofrenia?

Esta pergunta vem desafiando os cientistas desde que a doença foi identificada, há cerca de 130 anos. Parece que agora, pela primeira vez, pesquisadores de Harvard lançaram alguma luz sobre as origens biológicas da doença, elucidando como um gene chamado “complement component 4” (C4), desempenha um papel crucial no desenvolvimento da esquizofrenia.
Com base no pressuposto de que a esquizofrenia pode ser causada por fatores genéticos, os pesquisadores identificaram mais de 100 áreas do genoma humano que podem estar associadas à doença, e apontaram para este gene específico, C4, como a maior associação existente. Já se sabia que este gene desempenha um papel no sistema imunológico, alertando as células para patógenos que precisam ser destruídos.
Os cientistas caracterizaram a estrutura do C4 em amostras de DNA de 65.000 indivíduos – 29.000 tinham esquizofrenia e 36.000 não. O gene C4 parece ser a chave para a “poda sináptica” – o processo pelo qual as sinapses no cérebro são simplificadas, o que normalmente ocorre no final da adolescência / início da idade adulta em seres humanos. Além disso, o C4 apresenta grande variabilidade na sua estrutura, diferindo de pessoa a pessoa, e isto não acontece com outros genes. O principal achado é o de que certas estruturas específicas do gene C4 no cérebro estavam associadas com um aumento no risco de esquizofrenia.
Os pesquisadores dizem que seus achados podem explicar porque a esquizofrenia tende a se desenvolver no final da adolescência: uma simplificação excessiva da atividade sináptica causada pelo aumento da atividade do gene C4 neste período da vida pode ser o gatilho para o início dos sintomas. Os resultados também explicam porque algumas pessoas com esquizofrenia têm um córtex cerebral mais fino e com menos sinapses. Estes achados também amparam a teoria de que mais do que apenas proteção contra infecções, alguns componentes do sistema imunológico desempenham um papel no cérebro. Aparentemente, as mesmas proteínas estão trabalhando na periferia do corpo para a imunidade, e fazendo outra coisa no cérebro, uma reutilização das mesmas moléculas para diferentes tarefas.
A maior esperança é de que estas descobertas possam implementar o desenvolvimento de uma cura, ou de novas estratégias preventivas para a esquizofrenia. Atualmente, os tratamentos disponíveis, como os antipsicóticos, só podem focar na eliminação dos sintomas.

Schizophrenia’s strongest known genetic risk deconstructed

3 respostas para “O que causa esquizofrenia?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *