Antipsicóticos off-label para adolescentes

Os antipsicóticos vêm sendo cada vez mais utilizados em adolescentes não psicóticos em situações não recomendadas na bula dos medicamentos (“off-label”), como já comentamos aqui, por exemplo. Na sequência, a preocupação com os efeitos adversos cardiometabólicos, em especial a diabetes tipo 2, aumentou também. Pesquisadores conduziram uma revisão sistemática (veja o resumo) para avaliar o…

Alguns antidepressivos aumentam o risco de mania e doença bipolar?

As abordagens terapêuticas para tratar depressão unipolar e distúrbio bipolar são diferentes. A ocorrência de mania e hipomania em pessoas que estão em uso de antidepressivos é um efeito adverso do tratamento medicamentoso. O que não se sabe é se os antidepressivos causam mania em pacientes com depressão unipolar ou se apenas acionam o gatilho que…

Contraceptivos orais combinados e o risco de trombose

Os contraceptivos orais combinados são amplamente utilizados para evitar a gravidez e consistem na associação de dois hormônios: um estrógeno e um progestógeno. A trombose venosa – formação de coágulo sanguíneo em uma veia – é um evento adverso raro e sério, associado ao uso de contraceptivos orais. O risco de que uma mulher fazendo uso deste método anticoncepcional…

Prolongamento do intervalo QT – um efeito adverso de muitos psicotrópicos

O coração faz o sangue circular pelo corpo a cada batida, impulsos elétricos fazem o coração contrair e relaxar. Após cada batimento, o sistema se recarrega para a próxima contração. Chama-se “prolongamento do intervalo QT” o aumento do tempo de recarga entre os batimentos. Trata-se, portanto, de uma arritmia cardíaca. Esta arritmia pode ser hereditária…

Medicamentos com efeitos anticolinérgicos e demência

O chamado “efeito anticolinérgico” é comum a várias classes de medicamentos e decorre da ação de bloqueio da atividade de um neurotransmissor, a acetilcolina, presente no sistema nervoso central e periférico. Em alguns casos, como nos medicamentos para tratar a Doença de Parkinson, esta é a ação principal do medicamento. No entanto, muitas vezes este…

Antidepressivos podem ajudar a parar de fumar?

Alguns medicamentos e suplementos utilizados no tratamento da depressão têm sido testados como terapia para pessoas que querem parar de fumar. Os antidepressivos bupropiona e nortriplina costumam ser prescritos a estes pacientes. Uma revisão avaliou se o uso destes antidepressivos aumentou a chance de os pacientes permanecerem em abstinência de cigarro por seis meses ou mais. Os estudos com…

Os antipsicóticos de segunda geração são melhores que os de primeira geração?

Quando os antipsicóticos de segunda geração foram introduzidos no mercado, no início da década de 90, foram conclamados como um grande avanço no tratamento das psicoses. Eles aparentavam vantagens importantes sobre seus predecessores, incluindo melhor eficácia na melhora clínica e na tolerabilidade. Alegava-se que o alto custo destes medicamentos seria sobrepujado pela economia resultante da…

Qual o melhor antipsicótico para tratar esquizofrenia?

A esquizofrenia é uma doença debilitante, e está entre as 20 maiores causas de incapacitação  no mundo. Apesar do número relativamente grande de antipsicóticos disponíveis, ainda há controvérsia a respeito de qual o melhor medicamento a ser usado. Uma revisão sistemática ousada procurou comparar 15 antipsicóticos aplicados no tratamento da esquizofrenia aguda, para propor uma…

Antipsicóticos para tratar anorexia?

Os antipsicóticos não estão registrados para tratamento da anorexia nervosa, mas esta indicação vem ocorrendo na prática clínica em alguns lugares do mundo. Os argumentos podem parecer persuasivos, afinal, a crença de alguns pacientes sobre o tamanho do seu corpo parece um delírio. Além disso, alguns antipsicóticos aumentam o peso – e aqui, talvez isso seja uma vantagem. Mas…